Editora cresce quase 30% investindo em inovação

separator
Compartilhar

A Vetor, editora especializada e referência em testes psicológicos, acaba de anunciar crescimento de 28,4% em 2019, desempenho acima da expectativa e na contramão de um mercado ainda em recuperação da crise econômica. A editora manteve a orientação em investimentos e viu alargamento no seu market share, que chegou a 65% no ano passado.

Para Ricardo Mattos, CEO da Vetor Editora, o resultado vem de uma conjunção de fatores internos. “Em acordo com o board nós tomamos a decisão de seguir uma estratégia agressiva mesmo no auge da crise. O mercado de editoras especializadas é restrito e quem se mantém na vanguarda acaba não deixando muito espaço para a concorrência”, explica. “Nos últimos dois anos investimos em quatro startups altamente inovadoras, lançamos dez novos produtos, inclusive alguns voltados para mercados que vão além do que estamos habituados, e expandimos nossa rede de distribuição”, conta. Para 2020, a expectativa de crescimento é de pelo menos 13%.

Inovação

Apenas um dos produtos, a VOL  (Vetor Online), primeira plataforma brasileira de aplicação de testes psicológicos online desenvolvida pela Vetor, escalou o faturamento de R$ 720 mil em 2018 para R$ 1,4 milhões em 2019. Indicada para as áreas de seleção de pessoal, segurança patrimonial e aviação, avaliação psicossocial, avaliação para porte de armas, dentre outras avaliações psicológicas, a plataforma é líder no formato no Brasil, otimizando a gestão do RH em diversos segmentos.

A “gamificação” também ganhou espaço em 2019, com a parceria com a Treinamundi e o lançamento de dois jogos voltados ao mercado corporativo para auxiliar profissionais a desenvolverem seu potencial no ambiente de trabalho, por meio de jogos de tabuleiro. Além disso, a Vetor firmou parceria com a Editora Synopsis que publica baralhos para aplicação em clínica.

Outros produtos impulsionaram o crescimento, como a segunda edição do Teste de Desempenho Escolar (TDE), a Coleção RAVLT, teste neuropsicológico de aprendizagem Auditivo-Verbal, o novo Manual Palográfico, que avalia a personalidade por meio do comportamento expressivo e o BAMS, bateria neuropsicológica para idosos entre 60 a 98 anos destinada à avaliação da memória declarativa semântica.

Investimentos em startups 

Além do desenvolvimento de produtos, a Vetor direcionou R$ 1,8 milhões nos últimos anos para investir em startups que inovam nos segmentos de educação e saúde: BeeTouch, Digital Health Startup que cria softwares, redes sociais e aplicativos móveis customizados na área de saúde; Plataforma IDEM para auxiliar escolas no planejamento do Novo Ensino Médio, BRG Educacional, empresa que auxilia instituições de ensino superior na captação de alunos por meio de uma plataforma online de orientação profissional e Vittude, plataforma que conecta psicólogos e pacientes em três cliques.

Confira a entrevista da Vetor Editora no programa Inova360, na Rede Record News.