Contratações temporárias deverão ser as maiores dos últimos seis anos

separator
Imagem: Pixabay

Imagem: Pixabay

Por Jaques Grinberg

Segundo o CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) a estimativa de vagas temporárias para o final do ano será a maior dos últimos anos com projeção de mais de 90 mil novas oportunidades. Estas vagas surgem todos os anos nesta época para atender ao aumento sazonal das vendas. Alguns fatores contribuem para essa estimativa como a baixa na inflação e juros baixos, prazos maiores de financiamento e a liberação de recursos extraordinários para o consumo, com os saques do FGTS e no PIS/Pasep.

Um dos pontos favoráveis para este ano é a taxa de efetivação dos trabalhadores temporários que deverá ser maior, com expectativa de contratações efetivas de 26%.

A Lei 6.019 de 1974 que define as regras do trabalho temporário sofreu alterações com a reforma trabalhista de 2017 assinada pelo presidente Jair Bolsonaro. As contratações devem ser feitas através de agências de trabalho com funcionamento autorizado pelo Ministério da Economia. No contrato temporário não existe vinculo com a empresa contratante e nem com a agência, mas o recolhimento de FGTS e INSS são obrigatórios e devem ser pagos junto com o salário pela agência. O funcionário temporário ainda tem direito ao seguro de acidente de trabalho, férias proporcionais no caso de dispensa sem justa causa, pedido de demissão ou término normal do contrato que pode ter a duração máximo de seis meses.

Seguem abaixo algumas dicas e cuidados para quem vai contratar nesse fim de ano.

– Processo de entrevista

Muitos comerciantes e empresários exigem um processo de entrevista de alto nível para funcionários CLT e, para os temporários, contratam sem exigências. A contratação temporária deve ter as mesmas preocupações de uma contratação padrão principalmente para vagas de vendedores. Lembre-se que o vendedor é o representante da empresa perante o cliente e um cliente mal atendido não volta mais. Contratar, treinar, acompanhar, avaliar e dar feedbacks devem ser prioridades na gestão nesta época do ano. Se necessário busque a ajuda de um consultor de vendas na contratação. Em resumo, contrate profissionais temporários com o mesmo foco e dedicação que contrata profissionais efetivos.

– Treinamento

Invista em treinamento, lembre-se que os funcionários temporários podem ao destacarem-se serem efetivados. É possível ministrar um treinamento personalizado para a sua equipe nova de vendedores e aproveitar para fazer uma reciclagem para os vendedores permanentes. Existem várias formas para organizar este treinamento, pesquise e monte um planejamento.

– Antes da contratação defina metas e planejamento estratégico de vendas e marketing

A quantidade e perfil dos profissionais temporários que devem ser contratados devem fazer parte deste planejamento. Muitos comerciantes e empresários perdem dinheiro por falta de dedicar-se um tempo da sua semana para estruturar as ideias e definir os objetivos para este período de vendas e pós-vendas. Sim, o período pós-Natal é o momento de férias e descanso dos melhores vendedores e também o momento de troca de presentes pelos clientes e poucas lojas mantém vendedores capacitados para potencializarem os resultados em vendas com as trocas. Pense nisso!

Jaques Grinberg é empreendedor, coach, palestrante e consultor na área de Vendas. É autor do best seller 84 Perguntas que Vendem, publicado pela Literare Books e co-autor de mais cinco livros