Comportamento do consumidor: o que mudou e o que continua pós pandemia

separator
Compartilhar

Por Barbara Martinez

O impacto que o avanço do Covid-19 tem causado na economia já virou pauta em qualquer roda de conversa ou reunião estratégica de empresa.

Não vamos dizer que o cenário está fácil, mas este texto não terá um cunho pessimista porque, apesar do mercado ainda estar passando por um período de incertezas, algumas mudanças já podem ser percebidas e aproveitadas pelas empresas que querem se manter ativas.

Tem uma frase bem famosa que diz que “enquanto uns choram, outros vendem lenços” e sinceramente isso nunca fez tanto sentido no atual cenário que estamos vivendo.

Os bons e os maus momentos do mercado financeiro vão sempre existir, e isto é independente de pandemia, então o que nos resta como empreendedores é conseguir encontrar oportunidades e nos adaptar para estarmos adequados às demandas do mercado.

As orientações para a população ficar em casa e evitar aglomerações mudou muito a rotina das pessoas. Tudo isso impacta não só nos hábitos diários, mas também nas formas de trabalho, de estudo e, é claro, nas relações de consumo.

Com todo mundo em casa, adivinha o que foi que mais cresceu? Exato! A busca por compras virtuais e serviços digitais. Segundo dados da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), algumas lojas virtuais chegaram a registrar um crescimento de mais de 180% em compras de alimentos, bebidas, beleza e saúde.

Os clientes que antes tinham medo de realizar transações online se viram sem alternativa e precisaram romper esta barreira. Agora, a tendência é que este hábito seja realmente incorporado em seus comportamentos de compra (mesmo depois que tudo isso passar).

As pessoas estão com mais disponibilidade de tempo, ansiosas, preocupadas, cansadas de notícias negativas, carentes de entretenimento e conteúdos relevantes. Agora é hora de abraçar a oportunidade.

O consumidor precisa de ajuda e o seu negócio precisa se manter ativo e presente na mente dele. Parece o match perfeito!

E aí, você já adaptou seu modelo de negócio ao digital?

Vamos aos exemplos: Trabalha com restaurante? Está investindo em delivery?

Seu negócio é com consultoria? Já está divulgando a possibilidade de atender online, por videoconferência?

Vende produtos? Já construiu sua loja virtual?

Hoje, muitas compras estão sendo realizadas por “recompensa”, as pessoas estão cansadas de ficar em casa e acham que merecem um “agrado” pelo período de isolamento. É preciso estar presente, não dá para parar.

Sempre vai haver uma oportunidade, é só estudar direitinho.

E olha só, uma coisa é certa: quando acontece uma transformação desse impacto no mercado, as coisas nunca mais voltam a ser como antes.

Então, fica aqui a reflexão: isso não vai ser passageiro. Em relação à pandemia em si, todos nós esperamos que se resolva o quanto antes. Mas esse não é o foco; acontece que os novos hábitos e mudanças que foram causadas no comportamento das pessoas, dificilmente serão apagadas. O consumidor gosta e se adapta rápido às facilidades, e a compra online é um ótimo exemplo disso.

Investir em marketing digital ou em uma loja virtual não é um bicho de sete cabeças e sabemos que quem não levar seu modelo de negócio para a internet agora estará em grande desvantagem.

Pense nisso. Esteja presente. Estreite o relacionamento com os seus clientes atuais, com sua audiência nas redes sociais e fortaleça seu posicionamento digital.

Ah, e você também não precisa estar sozinho nessa.

Recentemente a Cryah Agência Digital se tornou parceira da RD Station no projeto “Agência de Mudança” e preparamos um combo para ajudar as empresas nesse momento. É só se cadastrar aqui para ganhar um Raio X do marketing da sua empresa de forma gratuita e ainda 40% de desconto em qualquer serviço da agência. Vamos juntos.

Barbara Martinez é publicitária, especialista em comunicação e marketing para redes sociais. É cofundadora do projeto @sorrisosurbanos e trabalha como coordenadora de marketing na Cryah Agência Digital.